Como lidar com a queda de cabelo após o parto?

0
17
Foto Divulgação

Após a gravidez, muitas mulheres se assustam com a quantidade de cabelo que perdem por dia. Algumas podem achar que existe algo de errado no organismo ou até mesmo com o processo da amamentação. Mas, na realidade, o transtorno é muito comum e afeta boa parte das mulheres após o parto. 

A dermatologista e especialista em tricologia, Luiza Ottoni, explica que, geralmente, o problema começa após três meses de nascimento do bebê e é chamado de Eflúvio pós-parto. “O problema ocorre devido a diversas alterações hormonais que afetam o público feminino após a redução dos hormônios da gestação, que eram produzidos pela placenta. Além disso, o próprio processo de recuperação do corpo e a cicatrização após o parto podem ser fatores que levam a queda capilar, que na verdade é apenas uma troca de fios de forma mais aguda.”

Ela esclarece que manter uma alimentação rica em proteínas, vitaminas e minerais é essencial para contribuir na prevenção e para contribuir na qualidade dos fios novos que serão repostos. Além disso, alguns medicamentos também podem auxiliar. Porém, a dermatologista destaca a importância de procurar um especialista e passar por avaliação médica e exames antes de ingerir qualquer remédio. “Em casos que o médico julga necessário o uso de medicamentos, é muito comum a indicação de suplementos de ferro ou vitaminas, pois, normalmente, a queda de cabelo pode estar relacionada a anemia e carências nutricionais, consequente das alterações durante a gravidez e no pós-parto. Soluções capilares podem ser usadas com recomendação médica, para segurança dos bebês que estão em amamentação.”

Três dicas para diminuir a queda de cabelo – Após o parto, Luiza garante que seguir algumas dicas pode ser fundamental para minimizar a queda dos fios. São elas:

1)   Alimentação saudável – Investir em uma dieta balanceada é essencial para diversos aspectos. Entre eles, o hábito também auxilia na saúde dos fios. Alimentos ricos em proteínas (carnes, leguminosas, leite e ovos), vitamina A (cenoura, abobora, gema, espinafre), ferro (carnes, folhas escuras, leguminosas) e zinco (peixes, cereais, castanhas).

2)   Procurar logo após o parto o seu médico para orientações preventivas: Durante a gestação a maioria das medicações não podem ser usadas. Mas, logo após o parto, mesmo durante a amamentação algumas soluções capilares já podem ser usadas para auxiliar no crescimento dos fios, sempre com orientação do seu médico.

3)   Evitar danos extras aos fios: Manter a lavagem dos fios respeitando a oleosidade. Ou seja, madeixas oleosas devem ser lavadas diariamente se for necessário. As mulheres não precisam ter receio de lavar os cabelos. Os fios que se desprendem no banho são apenas os fios já soltos. Se o couro cabeludo ficar oleoso, a queda poderá piorar, inclusive. Evite também alisamentos excessivos, descoloração, chapinha, secador e produtos agressivos para a raiz.