Corrupção: Até quando? A mudança de comportamento está nas mãos da sociedade

0
89
Imagem Internet

O ano de 2017 foi marcado pelas mudanças econômicas estipuladas pelo Governo Federal. Dos alimentos à gasolina, tudo teve alteração de preço nos últimos 10 meses para “entrar nos eixos”, como disseram economistas e os próprios mandatários do Planalto. Mas, porque o preço da “imensa corrupção” no Brasil está sendo tão alto? Porque essa conta está caindo no nosso colo? Porque ainda somos obrigados a pagar por tudo e por quase todos? A realidade cotidiana enfrentada por cada cidadão esta sendo a seguinte. Enquanto os impostos aumentam absurdamente, o salário mínimo de R$937 perde cada vez mais valor no bolso do consumidor e pagar as mesmas contas de sempre, já não está sendo mais possível. Desta forma, fica claro que sobreviver em meios a tantas mudanças econômicas / políticas é quase que uma mágica. Imagine então para os cidadãos que nunca se preocuparam em ter uma orientação financeira?

Com essa falta de orientação o brasileiro se acostumou a algumas “coisas” antes não conquistadas em governos anteriores como: poder de compra e o melhor, forma de pagamento escassa. Sem a educação financeira que deveria vir do próprio Governo (para entender que 30% seria o máximo a se gastar do salário mínimo), o cidadão brasileiro entrou em um mar de dívidas sem saber voltar para a margem da praia e por isso ele vem se afogando tanto. Ao invés de criarem meios de organização financeira e de saídas para o contribuinte, “a cada nova manchete econômica estampada nos jornais”, vemos mais e mais novos impostos. Tirar de um salário mínimo: aluguel, alimentos, transporte e educação nunca foram tão complicados para o cidadão.

Enquanto pagamos para sobreviver, assistimos de “camarote” os nossos representantes aumentarem os seus próprios salários através de impostos que todos nós pagamos. Mas o que fazer? Existe alguma saída para enfrentar toda essa avalanche que caiu nas costas dos brasileiros? Em certos pontos sim! Vale lembrar que das mãos do povo surgem novos políticos (com promessas infundadas e sem nexo), mas também das mãos do povo, esses mesmos podem cair em derrocada e profundo ostracismo. Mas para isso acontecer “o voto” ainda é a arma triunfal que todo cidadão têm. Será que já nos esquecemos disso? Ou acabamos deixando isso de lado?

 

Comportamento

Lembre-se ou tente se lembrar nas próximas eleições de tudo que você e sua família passaram no ano de 2017.  Lembre-se de tudo que você se privou, como viagens para praias, cinema e outros lazeres “básicos” porque não teve dinheiro. Lembre que todo o seu esforço foi para pagar aumentos estipulados por um governo que está “perdido na lama da corrupção”. Talvez assim a situação comece a melhorar de 2018 para frente e nomes já conhecidos na política percam seu espaço para figuras que possam fazer de verdade algo para nossa sociedade. A mudança está em nossas mãos e a “mesa gira” conforme nossos comandos e não os deles. Corrupção: Até quando pagaremos por ela? A sociedade precisa mudar seu comportamento rápido. Pense nisso e saiba que o povo é que sustenta essa máquina chamada Brasil.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCaso das bananas! É meu ou do vizinho?
Próximo artigoAlô alô para as cacheadas de plantão!
Felipe de Jesus
Felipe de Jesus é mestre em comunicação social: jornalismo, sociólogo, jornalista, bacharel em teologia e bacharelando em direito. Como jornalista atuou em diversas editorias e como sociólogo prestou consultoria para uma ONG desempenhando o trabalho de pesquisas de campo: opinião pública: social e comportamento. Faz parte da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS) e do Sindicato dos Sociólogos de Minas Gerais (SINDS) como afiliado.