Fernando Pimental foi denunciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

0
40
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) aceitou na última quarta (06) a denúncia do Ministério Público Federal contra o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em investigações da Operação Acrônimo. O governador não precisará se ausentar do cargo enquanto responde ao processo. Os 10 ministros que votaram entenderam que não há motivos para retirá-lo, pois os fatos não tem relação com o cargo e ele não estaria dificultando as investigações.

A acusação foi feita baseada na delação do empresário Benedito de Oliveira, de Marcelo Odebrecht e de João Nogueira. O governador foi acusado de receber R$15 milhões para favorecer a empresa Odebrecht, enquanto era Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), durante o governo de Dilma Rousseff.