Hoje tem vacinação contra o sarampo em quatro UBS de Lagoa Santa

0
45
Foto Google

O retorno do sarampo representa um sério problema de saúde pública e coloca em foco a baixa cobertura vacinal em todo o país. Para intensificar a prevenção e evitar o aumento da incidência da doença, campanhas de vacinação estão sendo realizadas em várias cidades.

De acordo com a “Agência Brasil” o país registrou 3.339 casos confirmados de sarampo em 16 estados, nos últimos 90 dias, segundo balanço divulgado ontem (13/09)  pelo Ministério da Saúde. Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul passaram a fazer parte da lista de estados com surto ativo. O último boletim aponta que são 24.011 casos suspeitos no país, sendo que 17.713 (73,8%) estão em investigação e 2.957 (12,3%) foram descartados. Neste ano, foram confirmados quatro mortes por Sarampo. Três em crianças com menos de 1 ano de idade e um homem de 42 anos. Nenhum dos quatro haviam sido vacinados.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, extremamente contagiosa e comum na infância. Pode levar a infecção nos ouvidos, pneumonia, convulsões, lesão cerebral e até morte. Entre os principais sintomas estão febre, irritação ocular, corrimento nasal e manchas avermelhadas pelo corpo.

Segundo o Ministério da Saúde a transmissão do vírus ocorre de pessoa a pessoa, por via aérea, ao tossir, espirrar, falar ou respirar. O sarampo é tão contagioso que uma pessoa infectada pode transmitir para 90% das pessoas próximas que não estejam imunes. A transmissão pode ocorrer entre 4 dias antes e 4 dias após o aparecimento das manchas vermelhas pelo corpo.

Vacinação preventiva em Lagoa Santa – A campanha de vacinação contra o sarampo, rubéola e caxumba acontece hoje (14/09) em quatro unidades de saúde. As salas de vacinação, do Centro, Moradas da Lapinha, Aeronautas e Solarium estarão abertas, de 8h às 16h. Os dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG), divulgados recentemente, mostram que o sarampo voltou a se espalhar rapidamente. Em uma semana, nove novos casos foram incluídos no boletim epidemiológico, chegando a 13 infectados, somente no estado de Minas Gerais.

A reportagem do Jornal Minas de Fato recebeu informações de que duas crianças estariam contaminadas em Lagoa Santa, porém não conseguimos confirmar a informação. A Secretaria de Estado de Minas Gerais (SES-MG) respondeu nosso questionamento dizendo que “publica, semanalmente, um boletim epidemiológico com o cenário de sarampo no Estado. O último boletim foi publicado dia 4/9 e, por ora, não houve informações sobre contágio na cidade”. A SES-MG pediu para que entrássemos em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, pois eles tem dados mais atualizados. Para confirmarem qualquer informação, a SES precisa aguardar todos os exames serem realizados antes de confirmar e/ou descartar algum caso da doença. Infelizmente a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Lagoa Santa não respondeu nossos questionamentos antes do fechamento da edição.

Confira o endereço das Salas de Vacinação em Lagoa Santa 

  • Policlínica Centro Oeste: Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 410 – Centro
  • UBS Moradas da Lapinha: Avenida Pinto Alves, 3755 – Moradas da Lapinha
  • UBS Aeronautas: Rua Armando Trompovisk 25 – Aeronautas
  • Policlínica Leste: Praça das Estrelas, 45 – Solarium

 

Sobre a vacina – Segundo o Ministério da Saúde, as crianças são as mais suscetíveis às complicações e óbitos por sarampo, uma vez que a incidência de casos em menores de 1 ano é 9 vezes maior em relação à população em geral. A segunda faixa etária mais atingida é de 1 a 4 anos.

A Vacina Tríplice Viral (Triviral) que protege contra o sarampo, rubéola e caxumba pode ser tomada por crianças acima de seis meses e adultos até 49 anos. É importante levar o cartão de vacinação, uma vez que o controle das vacinas pode evitar uma série de doenças. Assim, não só crianças, como adolescente e adultos, devem manter suas vacinas em dia.

Veja aqui algumas orientações sobre quem deve vacinar:

  • Dose zero: Devido ao aumento de casos de sarampo em alguns estados, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra).
  • Aos 12 meses de idade, primeira dose da vacina tríplice viral (D1).
  • Aos 15 meses de idade, dose única da vacina tetraviral (DU), que corresponde à segunda dose da vacina tríplice viral e à primeira dose da vacina varicela.
  • Para pessoas de 12 meses a 29 anos de idade não vacinadas, recomenda-se duas doses da vacina tríplice viral, conforme situação vacinal encontrada.
  • Para pessoas de 30 a 49 anos de idade não vacinadas, recomenda-se uma dose da vacina tríplice viral, conforme situação vacinal encontrada.
  • Pessoas imunocomprometidas ou portadoras de condições clínicas especiais deverão ser avaliadas nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) antes da vacinação.
  • Profissionais da saúde têm indicação para receber duas doses de vacina tríplice viral, independentemente da idade.
  • A vacina tríplice viral é contraindicada para: gestantes, crianças menores de 6 meses de idade e pessoas com sinais e sintomas de sarampo.

Considerar vacinados os indivíduos que atenderem às indicações acima descritas.

 

Dados sobre o sarampo no Brasil – São Paulo segue como o estado com a maior parte dos casos confirmados, 97, 5% (3.254), seguido do Rio de Janeiro (18), Pernambuco (13), Minas Gerais (13), Santa Catarina (12), Paraná (7), Rio Grande do Sul (7), Maranhão (3), Goiás (3), Distrito Federal (3), Mato Grosso do Sul (1), Espírito Santo (1), Piauí (1), Rio Grande do Norte (1), Bahia (1) e Sergipe (1).