Lagoa Santa será o primeiro município mineiro a fazer parte do programa “Time Brasil” da CGU

0
52
Foto - frame Vídeo prefeito Rogério Avelar

Rogério Avelar, prefeito de Lagoa Santa, anunciou (29) que a cidade de Lagoa Santa de irá participar do programa “Time Brasil” da Controladoria-Geral da União (CGU). De acordo com a CGU o objetivo é implementar ações locais com a finalidade de melhorar a gestão e fortalecer o combate à corrupção. 

O projeto cria “uma interlocução maior com os entes municipais, garantindo mais efetividade ao programa. A nova forma de atuação também facilitará a construção de indicadores de acompanhamento e avaliação, assim como capacitações centralizadas para os municípios aderentes”. 

O prefeito de Lagoa Santa estava bastante animado e afirmou que essa atitude trará mais totalidade na gestão. “De uma certa forma (a adesão ao programa) traz uma série de procedimentos e ações de transparências  na gestão pública e a CGU está implementando este programa em várias cidades do Brasil e nós temos o privilégio de sermos a primeira cidade de Minas Gerais a aderir”, diz Rogério.

De acordo com a representante da CGU, Luiza, que também estava no vídeo, o “Time Brasil” é um programa da CGU, criado em 2019, para trazer integridade e transparência para os municípios brasileiros. “É muito importante essa adesão do município de Lagoa Santa, estamos expandindo para todo estado de Minas Gerais e acho que vai trazer resultados relevantes para toda sociedade”, afirma. Ela disse que transparência é um princípios básico para uma boa gestão e administração municipal.

Objetivos do programa Time Brasil

O programa busca promover mudanças na gestão pública de prefeituras para melhorar a capacidade de detecção e prevenção da corrupção baseadas nos seguintes temas:

  • Fortalecimento da política de transparência local
  • Implantação das funções de controladoria
  • Disseminação de boas práticas de integridade pública, prevenção a desvios de conduta e conflitos de interesses
  • Perenidade das ações com a consolidação da participação e controle social 

Entre os benefícios alcançados com a iniciativa estão:

  • Construção de um Plano de Ação flexível, adaptado às capacidades de cada município
  • Capacitações presenciais e à distância de servidores públicos
  • Acesso a sistemas e apoio remoto
  • Roteiros para implementação de ações e estruturas de controladoria
  • Apoio de uma rede de parceiros locais
  • Identificação e divulgação de boas práticas e casos de sucesso 

Fonte – CGU