Robinho condenado por estupro coletivo

0
12
Bruno Cantini/CAM

Robinho, atacante do Atlético Mineiro, foi condenado em primeira instância, nesta quinta- feira, na Itália, a nove anos de prisão por suposto crime de violência sexual. A nona seção do tribunal de Milão, presidida por Mariolina Panasiti, considerou um episódio envolvendo o jogador, outros cinco homens e uma jovem albanesa que na época tinha 22 anos.

De acordo com a imprensa italiana, o brasileiro disputava, em 2013, sua terceira temporada representando o Milan. Ele já esteve envolvido em outro episódio, parecido, em 2009, quando defendia o Manchester City. O atleta teria abusado de uma jovem, dentro de uma boate, em Leeds, cidade localizada em Londres. Robinho chegou a ser conduzido pela polícia e prestou esclarecimentos, porém ficou comprovado que a garota estava mentindo e o atleta foi inocentado.

A advogada do jogador, Marisa Alija, postou em uma rede social, uma nota para a imprensa brasileira dizendo que “sobre o assunto envolvendo o atacante Robinho, em um fato ocorrido há alguns anos, esclareço que meu cliente já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância”. A justiça da Itália permite várias instâncias de recursos.