Trabalho: Faça o seu melhor para não cair no esquecimento

0
37
Foto: Divulgação

Dinheiro motiva, mas o amor cultiva o reconhecimento!

Tenho reparado cada vez mais em nossa sociedade que as pessoas, sejam elas de quaisquer profissões, entram para o mercado de trabalho com amor e muita paixão, mas no caminhar da carreira, lá pelos seus quase 10 anos de profissão, perdem a motivação e caem na rotina. Muitos desanimados pelo ofício e desmotivados pelo o que ganham “ou pelo o que sonhavam”, mas não conseguem ganhar em suas áreas. Já outros, preocupados com o que vão falar, esquecendo que o caminho do sucesso não chega de graça, mas sim, depois de muito esforço.

Sempre frequento, ou tento estar presente em eventos que sou convidado. Claro que não consigo estar em todos, mas tento de toda forma acompanhar. Nesses compromissos, que às vezes caem nos fins de semana, tenho visto poucos, pouquíssimos profissionais, por exemplo, da minha área “Jornalismo e Sociologia”  indo ou fazendo questão de prestigiar os eventos. É fato que hoje a maioria dos profissionais, ou boa parte, acabam trabalhando por conta própria, seja no jornalismo, no marketing, publicidade, relações públicas, engenharia, nutrição, psicologia, sociologia, turismo, jurídico e outras áreas. Desta forma, poucos conseguem arcar com custas para estar em todos os eventos que são convidados.

Todavia, vejo também que muitos profissionais acabam não aparecendo ou frequentando eventos por falta de “parceria”, como também não fazem questão de apoiar, ou mesmo replicar o acontecimento. Dessa forma, vão sumindo, sumindo e cada vez mais, ficando apagados para o mercado ou “para os olhares” de pessoas que poderiam ajudar ou estender a mão para trabalhos e outras oportunidades. Ninguém deve trabalhar de graça, isso é fato! Porém, as vezes, faz parte “da vida” estar presente, “gastar do seu próprio bolso”, para privilegiar e ajudar amigos da sua área que poderão te ajudar posteriormente. É uma forma clara das pessoas te verem também e lembrarem que você é um parceiro fiel.

Faça por você, pelos outros – O amor pelo ofício escolhido deve estar sempre em evidência. Mesmo que ele não faça você acumular riquezas em dinheiro, fará você acumular outra riqueza, o conhecimento! A paixão pelo ofício deve existir nos momentos de alegria e de tristeza, de perdas e ganhos. Só assim você cultivará bons sentimentos e acima de tudo, credibilidade para que pessoas ligadas ao mercado lembrem de você. O único responsável pelo seu sucesso é você mesmo e, as realizações que você espera em sua vida, para o seu futuro,  só acontecerão de verdade quando você acreditar que é capaz de fazer sem se preocupar em ganhar! Trabalho: Faça o seu melhor para não cair no esquecimento do mercado. Dinheiro motiva, mas o amor cultiva o reconhecimento. Pense nisso e estenda a mão para os que poderão te ajudar agora e acima de tudo, no futuro. O mundo gira e ajudando hoje, amanhã você poderá ser ajudado.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorNão se engane pelas aparências. O sucesso não é só o que você vê!
Próximo artigoIlusão: Não viva assim, seja você mesmo!
Felipe de Jesus
Felipe de Jesus é mestre em comunicação social: jornalismo, sociólogo, jornalista, bacharel em teologia e bacharelando em direito. Como jornalista atuou em diversas editorias e como sociólogo prestou consultoria para uma ONG desempenhando o trabalho de pesquisas de campo: opinião pública: social e comportamento. Faz parte da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS) e do Sindicato dos Sociólogos de Minas Gerais (SINDS) como afiliado.